segunda-feira, 7 de setembro de 2015

1º dia.

Hoje começou meu desafio vegano. Serão 28 dias sem o consumo de nenhum tipo de alimento de origem animal. Carnes, do mar ao pasto, estão proibidas. Bem como leite, ovos, mel e gelatina, Tudo isso tem origem animal. Ainda não estou certo quanto aos cogumelos.

A ideia desse desafio é de que a pessoa se torne vegana após esses 28 dias. Mas como ovos e leite estão presentes na maioria dos doces mais incríveis do mundo, como numa simples barra de chocolate - sim, CHO-CO-LA-TE-, prevejo que a abstinência nessa área resultará numa enorme bola de neve de mau humor. Portanto, não sei nem se conseguirei me manter casado até final deste desafio, muito menos se vegano me tornarei.

Mas faço questão de registrar o passo a passo, para que depois eu possa ver o quanto foi difícil, ou o quanto foi fácil, ou apenas para verificar a velocidade com que desisti dessa ideia, que nesse minuto já não me parece tão genial. Engraçado como a gente se empolga com novos projetos até a hora em que eles começam.

Como qualquer outro praticante de orgias alimentares como eu, tirei a última semana para me satisfazer com os prazeres mundanos da alimentação do submundo dos carboidratos, açúcares, e gorduras. Coisas como: pizza, pizza HUT (isso é outra categoria de pizza), brownie, brownie com cheesecake, burger king, cookies, subway, massas, caneloni de queijo, meio quilo de Nutella...enfim. Foi uma bela despedida, de grandes amigos que me acompanharam a vida inteira e que corro o risco de nunca mais reencontrá-los. Você que me conhece, por favor, pare de rir. Sério. Vai saber, 28 dias podem mudar uma pessoa, não?

A verdade é que este desafio é meu primeiro passo na busca de uma alimentação saudável, que não necessariamente será o veganismo, mesmo porque existem muitas controvérsia quanto a isso. Mas aproveitarei os 28 dias para conhecer meus limites e também buscar mais informações sobre o poder nutricional dos alimentos de origem vegetal. Além disso, a não ingestão de carne é uma ambição antiga, e será bom ficar longe dela por algum tempo. E claro, aproveitarei para deixar de lado inimigos como o açúcar refinado, que embora não seja de origem animal, talvez seja uma das drogas mais perigosas que temos no mundo, mesmo que nenhuma política de segurança pública tenha declarado guerra ao seu comércio.

Nesse primeiro post, deixo a foto do meu bolinho de chocolate com cobertura de cheesecake. Digo que é meu, porque sou eu que faço. Minha delícia proibida.

É isso.

Beijo pra quem leu.







2 Comentários:

Às 8 de setembro de 2015 09:16 , Blogger Tereza Sigwalt disse...

Vai na fé que você consegue, quem sabe não vegano, mas amante dos vegetais. Eu estou indo devagar, até porque tenho dificuldades de manter o peso para cima...rsrsr..Já estou há 2 meses sem comer carne vermelha. Beijos

 
Às 8 de setembro de 2015 12:41 , Anonymous Anônimo disse...

Bon Courage!

Não desconte o mau humor nos coleguinhas.

Merci d'avance!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial