terça-feira, 8 de setembro de 2015

1º dia completo.

O primeiro dia do desafio começou com uma baita ressaca da pizza com brownie do dia anterior. Pela manhã eu não podia nem ver doce pela minha frente que já sentia o enjoo. Mas mesmo assim, saber que havia uma Nutella aberta dentro da minha cozinha me deixou um tanto quanto inquieto, enquanto eu saboreava meu inofensivo mamãozinho. Resolvi sair de casa antes que a Nutella me convencesse a fazer algo que tanto eu quanto ela sabíamos que eu queria fazer. Nutella é ardilosa. Aliás, se o demônio tem uma arma, tenho certeza de que não é um tridente, mas uma Nutella na mão esquerda e um saco de pão branco na mão direita. 

Após sobreviver ao café da manhã, a fome se recusava a vir, mas acabei almoçando uma saladinha de Quinua, Tabule, e uma sopinha de feijão preto, o que me garantiu uma tarde inteira muito bem alimentado. E sim, fora o tabule, o almoço estava uma delícia. Amanhã será dia de restaurante macrobiótico. Esses são as melhores soluções para uma dieta vegana no centro do Rio. 

Em casa, já à noite, nosso jantar foi uma surpreendentemente boa caponata caseira, feita por moi même, com arroz integral, ou pão árabe que, não, não contém manteiga, nem ovo, nem leite. Contém glúten, mas fod*-se. Não tenho nada contra o glúten, me dou super com ele.

Ah! Do lado do meu curso noturno há uma lanchonete árabe com uma esfiha ótima. Eu fui lá hoje, super ansioso para saber se a massa levava algum derivado de leite ou ovo. Assim que cheguei, perguntei se havia algum derivado de leite na massa, a funcionária disse que não. Eu fiquei imediatamente feliz, só faltou pular. Mas a pulguinha que mora atrás da minha orelha suja me convenceu a fazer a pergunta de outra forma: 

"Moça, sabe se a massa da esfiha de vocês leva manteiga?"

E a cara da mulher entortou com um quê de "olha, acho que sim". Mas foi só o tempo de uma voz do além dizer que não tem manteiga nem nada de leite. Ok .Sem lactose na massa, vamos comemorar rapidinho e comprar então o único sabor que eu poderia comer, espinafre, certo? ERRADO. Por quê?

PORQUE A-CA-BOU A ESFIHA DE ES-PI-NA-FRE!

COMO ASSIM ACABOU A ESFIHA DE ES-PI-NA-FRE? Desde quando espinafre virou queridinho do paladar carioca? Espinafre é o novo açaí?

Sério? Tanta gente tá preferindo espinafre à carne ou à ricota? Claro que não. Isso é comigo. Isso é o Universo dizendo: "amiguinho, não vai ser fácil não".

Enfim, fiquei sem minha esfiha querida, e acabei numa barrinha de Nuts que não leva mel, mas leva açúcar invertido. Brother, se açúcar já é uma parada que faz muito mal, imagina do avesso!? Eca!

Mas tudo bem, foi só o primeiro dia. A lição que fica é saber que devo estar mais preparado com alimentos de verdade comigo. A ideia não é apenas conseguir cumprir a meta vegana, mas adotar uma alimentação mais inteligente. Nada de barrinha de cereal com conservantes, se posso comer uma banana de verdade.

Bom, neste momento, já terminei de jantar e quase cortei os pulsos por falta de sobremesa. Lembrando que a Nutella demoníaca ainda está na cozinha. Aberta e oferecida. E a FDP combina com tudo. Veja bem, pra me salvar, eu resolvi pegar duas bananas, colocar canela em cima e esquentar no microondas. Delícia, a banana está docinha, e canela é o termogênico mais gostoso que eu conheço (aquele que conhece termogênicos). Dividi essa sobremesa saudável com a pessoa amada e talz. Mas aí você para um segundo e pensa, e esse é o perigo, parar pra pensar, quer dizer, num pode pensar, porque a pessoa em dieta certamente não vai pensar algo que presta. Você vai e se pergunta:
Tá boa a bananinha com canela?
Tá sim.
Tá delícia?
Tá sim.
Mas sabe como fica melhor?
SIM, COM A FILHA DO DEMÔNIO, NUTELLA.

Resultado, foquei no MasterChef e esqueci da Nutella. Mentira, porque escrevi sobre ela neste texto umas 232 vezes, mas não comi. Só fica a certeza de que dieta em casa com Nutella aberta é atividade digna de condição análoga à da tortura. 

É isso minha gente. Amanhã devo colocar meus dados como peso e algumas medidas. Exame de sangue eu farei só no meio do desafio. E também vou colocar o vídeo do ativista pró alimentação vegetal, porque hoje não deu tempo. Vai ser o primeiro de vários vídeos.

Fiquem com minha sobremesa esperta. Parece que não, mas é boa, tipo abraço gostoso em dia frio.

Beijo pra quem leu. 




1 Comentários:

Às 9 de setembro de 2015 05:07 , Anonymous Anônimo disse...

Devia ter seguido meu conselho e acreditado que açúcar invertido era sal !

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial